Sábado, 13 de julho de 2024
informe o texto

Notícias / Economia

CONFIANÇA EM QUEDA

Comércio de Cuiabá tem recuo no nível de confiança no mês de maio

Comércio de Cuiabá  tem recuo no nível de confiança no mês de maio

Foto: Da Assessoria / FECOMERCIO MT

O índice que monitora a Confiança do Empresário do Comércio (Icec) em Cuiabá apresentou recuo de 1,3% em relação ao mês anterior, registrando 106,5 pontos, ficando, inclusive, abaixo da média nacional (106,9 pontos). A pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revela, ainda, que o nível atual está 3,3% menor no comparativo anual, quando marcava 110,1 pontos.

Segundo Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT), a queda do índice, após registrar leve alta no mês de abril e oscilar próximo dos 110 pontos no início do ano, pode estar ligada a diversas perspectivas econômicas e políticas que influenciam a visão do empresário do comércio na capital, o que, de certo modo, também pode refletir em todo estado.

Os subíndices que apresentaram maiores variações no mês de maio foram as Condições Atuais do Comércio (5,9%) em aumento, enquanto em diminuição se destacaram o Indicador de Contratação de Funcionários (-5,7%) e as Condições Atuais das Empresas Comerciais (-5,6%), sendo que a maior parte dos subíndices apresentaram queda, como o Nível de investimento das Empresas (-3,0) e Situação Atual dos Estoques (-1,0).

Sobre a expectativa de contratações, 45,6% afirmaram que pretendem aumentar um pouco o quadro de funcionários e outros 20,1% pretendem aumentar muito. Já para o nível de investimento da empresa, 37,7% disseram que está um pouco menor em maio e 68,8% responderam que a situação atual dos estoques está adequada no momento.

Já quando perguntado sobre as condições atuais do país, 43,6% afirmaram que pioraram muito, por outro lado, para as condições atuais da empresa 36% responderam que melhoraram um pouco. Quanto à expectativa para empresa, 43,4% esperam que melhore muito e 39,6% disseram que a expectativa para o comércio é de melhorar um pouco.

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, espera que os resultados dos componentes podem trazer um alívio e uma retomada para crescimentos futuros. “Entre os subíndices, é interessante verificar o aumento das Condições Atuais do Comércio na capital mato-grossense, após três meses consecutivos em queda, o que delimita as melhores perspectivas para o setor e que pode voltar a se repetir nos próximos meses”.

O índice também apresentou queda no âmbito nacional, com variação de -1,1%, chegando ao patamar de 106,9 pontos esse mês, além de uma redução de 2,5% na comparação com maio de 2023. Na avaliação da CNC, a incerteza dos empresários quanto a taxa de juros e a inflação é o que ocasiona as ações cautelosas para o setor.
 
Sitevip Internet
Fale conosco via WhatsApp